Mensagem:

Renato Velloso Eu tambem tenho essa consciência , só não sabia expressa la em linguagem tão bela e certeira !

Do grupo: Clube dos Poetas Vivos
De Menina Marota
Outra coisa que o corpo há quem conheça.
Eu não. Somente nele me cumpro viva.
Poema, beijo, estrela, afago, intriga
só no corpo me são pés e cabeça.

E coração também que às vezes teça
razão de me saber mais que a medida
nessa trágica trama tão antiga
a que chamam ficar de amor possessa.

E é de novo poema, beijo, afago.
É de novo no corpo que te trago
A exótica festa da nudez,

E tudo quanto sinto e quanto penso
Toma corpo no corpo a que pertenço.
E aqui estou: de barro, como vês.

Rosa Lobato Faria in Soneto de Abertura

(20 de Abril de 1932 – 2 de Fevereiro de 2010)